MIRELE BRANT

Artista visual. Graduada em Artes Plásticas pela escola Guignard\UEMG e Estilismo e Modelagem do vestuário pela UFMG. De origem árabe, carrega na memória familiar uma luta feminina pela sobrevivência no Brasil através do tricô e costura, além das vivências próprias de “estar” mulher na contemporaneidade. A carga propositiva de questões que envolvem a masculinidade/feminilidade x feminismo/machismo são constantes enquanto referências visuais, mas também autobiográficas em supostos autorretratos ou trânsitos pessoais. Interessa-se pelas redes que se formam na interação entre os objetos, imagens de consumo e as pessoas. Encontra na linguagem publicitária feminina a sustentação e elaboração de padrões conduzidos, reproduzindo os modelos de conduta entre as classes sociais e contribuindo junto a abertura da economia aos mercados globais à criação de identidades como espetáculo da mídia. Busca estabelecer junto aos conceitos mais desenvolvidos, uma poética do feminino e da transitoriedade. Já participou de exposições individuais e coletivas em Minas Gerais e Brasília.

Na FLAC apresenta obras de diferentes períodos, como pinturas, colagens e desenhos. Os trabalhos da artista partem da observação de gênero, publicidade de moda e comportamentos sociais estereotipados.

Exposições recentes: 2017 – “Pulsão Feminina” (Coletiva).  Estação Sesc 504 Sul. 2016 – “Mapas Mentais”, Biblioteca da UNB – Brasília-DF. 2016 – “Um Espelho Colado aos Olhos” (Coletiva), Casa Camelo. 2016 – “Pequenos Desvios” – Grande Hotel de Ouro Preto. OP-MG.