MARCEL DIOGO

Artista Visual. Graduado em Pintura e Licenciatura pela Escola de Belas Artes da UFMG. Desenvolve pesquisas em diversos meios, dentre os quais, destacam-se sua produção pictórica e projetos curatoriais independentes. Participou de exposições individuais e coletivas, nas Galerias da COPASA, BDMG, Centro Cultural da UFMG, Funarte, ambas em Belo Horizonte, além de mostras realizadas no exterior. Atua também como curador independente e coordenou projetos de residência artística.

Na FLAC apresenta três séries distintas: “Aqui tudo parece que é ainda carnaval e já é inferno”: Uma série de pinturas em óleo sobre tela, tamanho 30 x 30 cm, que apresenta carros incendiados. Essas imagens surgiram a partir de referências de automóveis incendiados em diversas manifestações. O fogo é o agente principal dessa série, uma vez que o veículo surge apenas como silhueta. “Plantimalia”: Uma série de aquarelas construídas a partir do hibridismo de plantas e animais. A fusão do reino Plantae + Animalia faz eclodir imagens que se assemelham as ilustrações botânicas dos artistas viajantes porém, acrescidas de “ruídos” animalescos. “Soltador de pássaros”: Imagens de crianças que apresentam o gesto de soltar pipas seguidas de pássaros.

Exposições recentes: 2017 – Pintura em Diálogo – edital de seleção BDMG Cultural, Belo Horizonte-MG. 2017 – Olhar e Sentir – Viaduto das artes, Belo Horizonte-MG. 2017 – Museo Gregorio Alvarez, Interjecciones Sur, Geografías de las violencias, Neuquén/Argentina. 2017 – Interjecciones Sur – Geografías de las violencias – Buenos Aires/Argentina. 2016 – Campos entrelaçados – Mostra de videoarte – Belo Horizonte-MG.