GILMARA OLIVEIRA

Nasceu em Timóteo MG. É artista visual graduada em escultura pela Escola de Belas Artes da UFMG (1998). Trabalha com diversas linguagens, principalmente o vídeo experimental, a pintura e a performance. Nesta última, pesquisa desde 2012 a ruptura da lógica cotidiana social como estratégia de compartilhamento de reflexões acerca da banalização da violência entre gêneros e do feminicídio, utilizando o espaço urbano como local para as ações de quebra, sensibilização e fomento. Ainda nesta linguagem, dedica-se a projetos colaborativos horizontais na arte da ação desde 2015, pela VESPA (Via de Experimentação em Performance e Arte); sempre deixando evidente a importância do sagrado feminino empoderado em seu processo autobiográfico ficcional.

Na FLAC Gilmara Oliveira apresenta série de nove aquarelas produzidas nos dois últimos meses no formato 45 x 32,5cm.

Exposições recentes: 2017 – Mostra Coletiva Mulheres a Caminho (Campinas SP) com a ação Pílulas do Esquecimento. Curadoria de Fausto Gracia e Cecília Stelini; VESPA LO.CUra – mini residência em arte viva – Mostra Coletiva De Corpo Presente, Galeria de Arte do Centro Cultural SESIMINAS, BH, MG. Curadoria de Ticha Maria; 2009/2010/2013/2016 – Coletivas visuais no Brasil, em Portugal (2010), Alemanha (2010), Porto Rico (2010) e Paris (2011), com trabalhos bidimensionais.