FRED PAULINO

Bacharel em Ciência da Computação pela UFMG e pós-graduado em Arte Contemporânea pela UEMG, nasceu em Belo Horizonte e vive em Brumadinho (MG). Atua desde os anos 1990 como artista, designer e pesquisador em arte e tecnologia. Como designer, integrou o Coletivo Mosquito e coordenou o Estúdio Osso, referenciais nas décadas de 1990 e 2000 em Belo Horizonte. Atualmente trabalha como diretor criativo independente para iniciativas pontuais, desenvolvendo projetos gráficos e digitais para cinema, música, artes plásticas e terceiro setor. Como artista plástico, desenvolve trabalhos em múltiplas plataformas, desde experimentações gráficas, vídeo e intervenções urbanas até eletrônica e programação de sistemas. Suas obras, em geral, baseiam-se na interseção entre arte, tecnologia, política e cultura brasileira. Como extensão de seu trabalho, idealiza e coloca em prática iniciativas coletivas em educação, curadoria e edição de publicações, sendo mentor do Graffiti Research Lab Brasil (até 2011) e do projeto Gambiologia (desde 2008). Foi idealizador e curador das exposições “Gambiólogos – a Gambiarra nos Tempos do Digital”, realizadas em Belo Horizonte em 2010 e 2014. É editor da “Facta – Revista de Gambiologia”.

Na FLAC Fred Paulino apresenta trabalhos realizados nos últimos anos que foram pouco exibidos individualmente. São obras que propõem desdobramentos do conceito de “gambiologia”. Inspiradas em gambiarras, porém contaminadas por tecnologias analógicas, eletrônicas e digitais. Possuem uma estética de precariedade e deixam evidentes o caráter de improviso, de mestiçagem tecnológica, de ironia sobre o ciclo do consumo e proposição de novos usos para objetos descartados, o que o artista chama de “hacking” de objetos.

Exposições recentes: 2015 – Gambiologia Aplicada III, Sesc Palladium, Belo Horizonte, MG; 2012 – Gambiologia Aplicada II, SESC Ribeirão Preto, SP; Coletiva ZERO1 Biennial – Seeking Silicon Valley, San Jose, EUA; ISEA 2012, Machine Wilderness, Albuquerque, EUA; Tecnofagias – 3ª Mostra 3M de Arte Digital, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP; 2011 – Fluxus Festival – Oi Futuro, Belo Horizonte, MG; Gambiologia Aplicada I” – Networked Hack Lab Bahia, Cachoeira e Salvador, Bahia; 2008/2010 – Arte.mov – Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis, Porto Alegre, RS e Belo Horizonte, MG; 2009 – CREAM – International Festival for Arts and Media, Yokohama, Japão.