FABÍOLA TASCA

Artista plástica, professora e pesquisadora. Doutora em Artes pela EBA/UFMG, seu trabalho é marcado pela afinidade com o campo problemático explorado pela Arte Conceitual, perseguindo questões relativas à inserção do trabalho do artista no Sistema das Artes, das quais participa um interesse pela constituição da própria personagem artista. Desde 2001, desenvolve projetos de longa duração, trabalhos em curso, nomeados como procedimentos que, assim, sublinham a dimensão processual da prática artística e problematizam as especificidades das linguagens tradicionais das artes plásticas. Desde 2012 desenvolve o projeto em obra (em obra project) como uma investigação acerca de conexões entre “arte” e “trabalho”. Em 2014 iniciou o projeto “próxima paisagem: escola de arte provisória”, que reúne artistas em colaboração, num esforço de criação de contexto para práticas e pesquisas em arte contemporânea, e que tem a paisagem do Córrego do Bação, em Itabirito/MG, como protagonista. Vem publicando textos em diversos periódicos da área, buscando colaborar para a construção de formas de legibilidade e visibilidade para o seu trabalho e os de seus pares. Tendo evitado a produção de objetos ao longo do seu percurso poético, em 2011 iniciou o projeto ROTAS: procedimento comércio, que encontra na Feira Livre de Arte Contemporânea – FLAC uma oportuna circunstância de aparição e possível desdobramento.

Na FLAC Fabíola Tasca apresenta o projeto ROTAS: procedimento comércio. Segundo a artista, este projeto discute a questão da constituição da personagem artista, para a qual as informações de índole biográfica acerca de sua passagem pela aviação desempenham certo papel. Além dos desenhos impossíveis – cada um dos trabalhos que compõe o projeto ROTAS tem o título Desenho impossível –, Fabíola apresenta também a gravura Semiose Particular.

Exposições recentes: 2017 – I Salão Coleção de Verão Casa da Xiclet, Casa da Xiclet, São Paulo/SP;
2016 – 5ª edição em obra project – Projeto Desvios do Sesc Palladium, Belo Horizonte/MG;
2014 – Na Superfície | Trabalhos sobre papel, Galeria da Escola Guignard/UEMG, Belo Horizonte/MG; Exposição coletiva vinculada ao 23° Encontro Nacional da Anpap – Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas.
2013 – Verbo 2013 – Festival Internacional de Performance  ̶  Galeria Vermelho – São Paulo/SP.