BRUNO DUQUE

Vive e trabalha em Belo Horizonte, MG. É bacharel em Artes Visuais pela Escola Guignard/UEMG e mestre em Arte e Tecnologia pela Universidade de Brasília. Desenvolve obras de arte em diferentes meios e suportes como pintura, fotografia, vídeo e site specific. Dentre suas principais séries estão as pinturas de fotógrafos, nas quais aprofunda as relações entre a pintura e a fotografia. A pesquisa que deu origem a esta série trata das diferenças entre a obra e seus registros fotográficos. O tema tomou outra escala quando, em 2011, criou o projeto Diametral, no qual conecta pessoas que se encontram em lados opostos do planeta. A relação que se estabelece entre pessoas mediadas por câmeras e projeções levou adiante a pesquisa que passa a tratar sobre diferenças entre o real e sua reprodução técnica. O projeto Diametral foi realizado em 2014, conectando Belo Horizonte e Okinawa e em 2017, conectando Assunção e Taipei. Atualmente, após o mestrado realizado nos últimos dois anos em Brasília, desenvolve projetos em parceria com outros artistas além de sua produção individual.

Na FLAC Bruno Duque apresenta trabalhos recentes e séries anteriores realizados em diferentes meios, como pinturas, fotografias e vídeos.

Exposições recentes: 2017 – Arte Itabirito; Diametral Asunción/Taipei – Temporal Festival de Arte; 2016 – Conquistadores de lo inútil – Samples, México. Exposição coletiva itinerante Diorama, Cidade do México, México e Aalto University, Helsinki, Finlândia; Festival Casa Camelo, Exposição coletiva no Galpão Paraíso, Belo Horizonte, MG.